Comemoração

comemoração 3

Comemoração

2014 é o ano que comemoro 20 anos de dança do ventre.
20 anos para mim soam muitos, muitos anos….
Talvez por isso, só agora senti vontade de comemorar meu tempo de dança. E uma das formas que encontrei de dividir esse momento foi assim: escrevendo…
Há vinte anos fiz minha primeira aula de dança do ventre, pelos motivos que já escrevi e publiquei n vezes e não vem ao caso agora…
Naquela época, usávamos saias com forro de cetim, saias de cima e véus de organza cristal e a técnica era deixarmos nossos joelhos bem dobrados ao executarmos nossos movimentos.
Arriscávamos comprar fitas cassete na Praça da Republica, uma praça aqui em São Paulo-SP, (arriscávamos porque ainda não tínhamos todo esse conhecimento de estilos musicais que temos hoje… nós dançávamos a música que nos soava mais bela…) e cintos de moedas dos comerciantes da região da 25 de março, atualmente ainda a rua dos sonhos de toda bailarina, também aqui em São Paulo.
Cabelos cacheados, saias indianas para treinar nas aulas e muita, muita curiosidade pelos mistérios dessa dança.
Nesses vinte anos, nunca deixei de ter contato com ela. Nunca consegui. E olha que me esforcei para isso… mas essa história também já foi muito contada e não vem ao caso.
Enquanto me esforçava para tentar me envolver com outras atividades, meu envolvimento com a dança do ventre era natural e sem esforço… fluído e arrebatador como a água que permeia e preenche por completo todo lugar por onde ela passa.
Meu primeiro traje de dança foi azul e preto com moedas no cinturão. Mas, foi com o segundo traje, esse preto e dourado, com franjas de aljofre (da moda na época!), que experimentei a primeira vez a doçura de ser querida pelo público.
Os anos, semanas e dias foram passando…
Conheci muitas pessoas, mas muitas pessoas mesmo!
Vi muitas mudanças acontecerem na dança e em mim.
Com o tempo, a técnica passou a pedir joelhos e braços mais alongados, surgiram novas referências de estudos, milhares de novas informações sobre danças folclóricas e música, muitas regras caindo por terra e novas regras se formando… e, para mim, a maior reviravolta: os novos shimmies não eram mais feitos com os quadris e sim com os joelhos!!
Meus cabelos cresceram e, graças à tecnologia, ficaram lisos, saí da adolescência, meu corpo se modificou e me tornei uma mulher.
Em todo esse tempo, aprendi milhares de lições de vida, milhares de lições de dança, conheci milhares de pessoas, milhares de metros de strass, tudo aos milhares…
Se precisasse ser mais específica, elegeria os camarins, as salas de aula e os palcos como os meus principais lugares de aprendizado. Já faz um tempo que, no momento que vou entrar em algum desses três lugares, eu agradeço.
Ah, milhares de crises também. Incontáveis.
Foram muitas as vezes que eu fraquejei e quase desisti.
Mas aí… sempre acontecia alguma coisa, alguma coisa sempre acontecia e olha eu lá de novo…
Quando eu via, estava comprando um brincão, um colarzão e marcando uma nova apresentação.
Foram muitas apresentações. Não consigo estimar quantas..
Durante todos esses anos, construí minha carreira. Não tive o grande presente de ser uma bailarina popular. Muitas pessoas não conhecem meu trabalho ou não sabem minha história ou do meu tempo.
Às vezes me tratam como uma celebridade da dança do ventre (é bem engraçado porque chegam a achar que não sou um ser humano comum..), às vezes acham que sou uma bailarina que iniciou seus estudou recentemente e está incrivelmente despontando no mercado e também por alguém que não faz parte do mercado de dança do ventre no Brasil. Vou dizer que é bem curioso caminhar por todas essas experiências. Bem curioso!
Mas tenho a grande dádiva de ter o respeito de meus colegas, do público que me segue e aprecia meu trabalho e a confiança de meus empregadores.
Outro grande presente e de valor incalculável: toda minha bagagem e experiência que acumulei durante todos esses anos, durante todas as aulas, apresentações, muita estrada e muito chão pesam sobre minha cabeça como o peso de uma coroa. Um peso que me traz segurança, que me ensina a ser mais generosa, que me faz acreditar no meu feeling, que me faz enxergar por vários pontos de vista e que me ajuda a ter um trabalho maduro e dar importância para o que realmente a tem.
A outra forma de comemorar essa data, a primeira delas foi escrevendo esse texto como mencionei no início, será agradecendo por esses vinte anos, todas as vezes que entrar para uma apresentação durante 2014.
Ah, serão muitos agradecimentos.
O bom é esse gostinho de que ainda tenho muito chão e estrada pela frente. Faço questão de nutri-lo.
Como eu disse certa vez: “a dança do ventre é grandiosamente generosa…”
Poderei seguir com ela até ficar bem velhinha, assim como caminhamos até hoje: uma respeitando a outra e cada uma dando seu melhor.
Minha gratidão a todos que passaram por mim nesses vinte anos. Mesmo que tenha sido uma passagem rápida, foi muito importante.
Agradeço a todos os palcos em que me apresentei.
Agradeço a todas as minhas professoras e professores.
Agradeço a todos os meu empregadores.
Agradeço por todas as oportunidades.
Agradeço à vida por esses vinte anos.

Agradeço à você por compartilhar esse momento comigo.

Nesrine Bellydance

English:

Comemoration

2014 is the year when I celebrate twenty well-lived years of belly dancing.
Only now, I feel the wish to celebrate it properly. One way that I am going to do it is sharing this moment writing this text.
Twenty years ago, I had my first belly dancing class; but we will talk about this moment in another opportunity.
That time, we have used satin lining skirts, semi-circular skirts and organza crystal veil and the technique was to fold the knees while doing our movements.
We have taken chance buying cassette tapes at Republica Square in SP.I say that we have taken chance because we have not had the range of musical knowledge that we have today …we have danced the song that sounded better to us… We also have bought coin belts at 25 March Street Stores also in SP.Nowadays; it is still the dream street of all dancers.
Curly hair, Indian skirt to practice during the classes and so, so much curiosity concerning dancing mysteries.
During these twenty years, I have never let belly dance aside. Even if I really tried,I never could do it.I promise to talk more about this in another moment.
While I had been struggling to deal with other activities, my belly dancing evolvement was smooth, natural,effortless, fluid and ravishing as water thatpermeates and fills everything where it goes.
My first belly-dancing suit was blue and black; it had coins on the belt.However, I have experienced the sweet sensation of being loved by the audience when I wore my second dancing suit, which was black and gold, having beaded belly dancing fringes, very popular at the time!.
Days, weeks and months have gone by.
I have met many people; I really mean many people!
I have seen lots of dancing changes and have had personal changes too.
Currently thetechnique requireslonger lines ofknees and arms, new study references came up, tons of pieces of information about folkloric belly danceand music. Many rules fell down and new rules have been established and, for me, the biggest turnabout: the new shimmiesare made using knee and not hips anymore!
My hair grewand, thanks to the technology, became straight. I am not a teenager anymore.My body has changed and I became a woman.
During this time, I have experienced lots of different situations, I have learned lots of dancing lessons and have met lots of people, lots of strass stones, see, everything in great quantity…
Being clearer, I would choose dressing rooms,classrooms and stages as my main learning places. It has been a while that I thank the opportunity whenI am about getting into one of these places.
Ah, a thousand of crisis too. Uncountable ones. I almost gave up of belly dance many times. However, something always happened, something always happened and I drag me into it again then I kept doing everything.When I realized, I was buying big earrings, big necklace and booking another presentation.
There were many presentations. I am not able to quantify them.
During all these years, I have built my career. I have not received the gift of being a popular belly dancer yet. Many people do not know my work and do not know my history.Thus, sometimes they treat me as a belly-dancing celebrity. It is funny because they think that I am not a common human being. Sometimes, they think that I am a dancer that recently started and is having a huge successor I am a dancer that does not belong to Brazilian Belly-Dancing Market. It is so interesting to experience all these situations.So curious!
Nevertheless, I have the great gift to have respect of my friends, of audience who follows me and enjoys my job and to have my employers’ trust.
Another great valuable gift is my knowledge and experience that I acquired during all classes, presentations, during all those years. Many experiences weigh on my head as a crown. Weight, which brings me safety; teaches me to be more generous; makes me believe in my feeling, makes me understand different point of view, helps me to have a mature job and to give importance to what really has.
Another way to celebrate this date is to thank for these twenty years every time before I start a presentation during the year of 2014.
Ah, there will be many thankfulness.
The best part is the feeling that I still have a long way from now on, and I reinforce this feeling every day.
As I saidonce “belly dance is an incredible generous dance” …
I am certain that I will keep dancing up to being an old woman, the same way that we have been doing till today: respecting each other and giving ourselves our best.
My gratitude to all who went through my life during these twenty years.Even if it has been fast passage, it was so important.
I am thankful for all stages that I have been to.
I am thankful for all my teachers.
I am thankful for all my employers.
I am thankful for all opportunities that I have had.
I am thankful for all to life throughout these twenty years.

Nesrine Bellydance

Traduzido por: Gra

Informações

Título: Comemoração
Publicado em: 15/05/2014
Publicado por:
Categoria: English, Textos e publicações
Tags:, , , , ,

5 comentários em “Comemoração

  1. Gravatar of Renata who made comment number 6 Renata says:

    Parabéns por tudo isso! E que venham mais vinte anos para continuar nos encantando com essa arte!!!

  2. Gravatar of Adriana Kavassaki who made comment number 7 Adriana Kavassaki says:

    Parabéns por seus 20 aninhos com a bela dança…sucesso imensurável nesse caminho trilhado…
    Bj bj
    Boa sorte sempre :0)

  3. Gravatar of Nesrine who made comment number 17 Nesrine says:

    Obrigada!! :D

  4. Gravatar of Nesrine who made comment number 18 Nesrine says:

    Obrigadaa! :D

Comente!

Seu e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 Dance! Porque é bom.
NeighborlyTema WordPress licenciado sob GNU GPL